"Herdeiro de um Mundo Agonizante,
nós te chamamos à Beleza Viva.
Itinerante da Escuridão Selvagem,
nós te chamamos à Luz Gentil.
Muito tempo viveste na Escuridão;
abandona a Noite e procure o Dia".




Bem-vindo(a)! Estou criando este site para ajudar aquelas que querem conhecer e talvez adentrar num assunto/campo tão complicado - a primeira vista - como a Magia. Ninguém melhor que Franz Bardon para nos orientar a expandir nossa Luz através do equilíbrio de nossas trevas.
Contudo, diversos autores possuem obras memoráveis. Em minhas pesquisas comecei a perceber que todos os treinamentos criados por outros autores evidenciam a importância dos tópicos já abordados e organizados sistematicamente por Franz Bardon - como a concentração, visualização, vácuo mental, transferência da consciência, projeção astral/mental, evocação mágica, etc.

Se outros autores possuem técnicas e conhecimentos que podem ajudar no desenvolvimento e na compreensão dos exercícios de Franz Bardon. Por que não considerá-los? Conhecimento organizado e fundamentado nunca é demais.

Porém, Franz Bardon nas primeiras páginas do livro citado a cima, orienta a busca da teoria - esta é uma das funções primordiais deste blog: organizar de forma sistemática - respeitando os limites de cada Grau - o conhecimento teórico que pode ajudar e muito no avanço do treinamento mágico. Clique aqui e conheça as dicas, obras e conhecimentos complementares ao Grau 1 conforme minha própria experiência. 

O que é Magia?

“Magia é uma palavra conveniente para toda uma coleção de técnicas, todas as quais envolvem o uso da mente. Neste caso, veremos que todas estas técnicas envolvem a mobilização da confiança, vontade e emoção, direcionadas a partir do reconhecimento da necessidade, do uso das faculdades da imaginação, principalmente através da habilidade de visualizar, a fim de entender como outros seres funcionam na natureza para que possamos usar este conhecimento de forma a atingir os fins necessitados”. – Margot Adler.

"Muitas seitas e escolas espirituais vêem no termo "magia" nada além de simples feitiçaria e pactos com os poderes obscuros. Por isso não é de se admirar quando a simples menção da palavra já provoca uma espécie de horror em certas pessoas. Os prestidigitadores, mágicos de palco, charlatães, ou como são chamados, fazem um mau uso do conceito de magia, o que até hoje contribuiu muito para que esse conhecimento mágico fosse sempre tratado com um certo desdém. Já nos tempos antigos os magos eram considerados grandes iniciados; até a palavra "magia" provém deles. Os assim chamados "mágicos" não são iniciados, mas só forjadores de mistérios que geralmente se aproveitam da ignorância e da credulidade de um indivíduo, ou de todo um povo, para alcançar seus objetivos egoístas através da farsa e da mentira. Mas o verdadeiro mago despreza esse procedimento. Na realidade a magia é uma ciência divina. Na verdadeira acepção da palavra, ela é o conhecimento de todos os conhecimentos, pois nos ensina como conhecer a utilizar as leis universais. Não há diferença entre magia a misticismo, ou qualquer outro conceito com esse nome, quando se trata da verdadeira iniciação. Sem se considerar o nome que essa ou aquela visão de mundo lhe dá, ela deve ser realizada seguindo as mesmas bases, as mesmas leis universais. Levando em conta as leis universais da polaridade entre o bem e o mal, ativo a passivo, luz a sombra, toda ciência pode ser aplicada para objetivos maléficos ou benéficos. Como por exemplo uma faca que normalmente só deve ser utilizada para cortar o pão, nas mãos de um assassino pode transformar-se numa arma perigosa. As determinantes são sempre as particularidades do caráter de cada indivíduo. Essa afirmação vale também para todos os âmbitos do conhecimento secreto." - Franz Bardon.

Por onde começar?

1. Clique aqui para baixar gratuitamente o primeiro livro de Franz Bardon, Magia Prática: O  Caminho do Adepeto em português. Leia pelo menos o prefácio, o sumário e toda a parte introdutória.


“Se um mago tem a evolução ele terá também o desenvolvimento, mas um mago que tem todo o desenvolvimento do mundo pode não ter uma gota de evolução espiritual. A consciência é a coisa mais importante.” - Veos

"O ser humano é rocha se teima em não crescer, é vegetal, se cresce mas não sabe o que busca, é mero animal um pouco melhorado, se busca mas não pensa e repensa, e pensar não é saber correr atrás da caça ou do abrigo, pois isto qualquer animal faz. Pensar é questionar e deixar fluir não apenas informações livrescas, mas as percepções que jamais habitaram páginas de papel, mas que, no entanto, dão ao ser humano a flexibilidade que permite o pensamento se mover e crescer." - Jaber Lira Buannafina

Sumário do livro: Magia Prática: O Caminho do Adepto / Iniciação ao Hermetismo.

Observações aos recem-chegados antes da leitura do indíce:

1. É uma obra 90% prática, portanto o tempo para completar o treinamento até o Grau IX é de no mínimo seis (6) anos. Não existe tempo máximo.
2. Antes de julgar a veracidade da obra, pratique-o. 

Franz Bardon
O GRANDE SEGREDO DO TETRAGRAMMATON
Sobre os Elementos
O Princípio do Fogo
O Princípio da Água
O Princípio do Ar
O Princípio da Terra
A Luz
O Akasha, ou o Princípio Etérico
Karma, a Lei de Causa a Efeito
O Corpo Humano
Dieta
Polaridade
O Plano Material Denso ou o Mundo Material Denso
A Alma ou o Corpo Astral
O Plano Astral
O Espírito
O Plano Menta
Verdade
Religião
Deus
Ascese

SEGUNDA PARTE

GRAU I

Instrução Mágica do Espírito (I)
Controle do Pensamento, Disciplina do Pensamento
Domínio do Pensamento
Instrução Mágica da Alma (I)
Introspecção ou Auto-Conhecimento
Instrução Mágica do Corpo (I)
O Corpo Material ou Carnal
O Mistério da Respiração
Assimilação Consciente de Nutrientes
A Magia da Água
Resumo de Todos os Exercícios do Grau I

GRAU II

Auto-Sugestão ou o Mistério do Subconsciente
Instrução Mágica do Espírito (II)
Exercícios de Concentração
a) visuais
b) auditivos
C) sensoriais
d) olfativos
e) gustativos
Instrução Mágica do Alma (II)
Equilíbrio Mágico-Astral ou dos Elementos
Transformação do Caráter ou Enobrecimento da Alma
Instrução Mágica do Corpo (II)
Respiração Consciente pelos Poros
O Domínio do Corpo na Vida Prática
Resumo de todos os exercícios do grau II

GRAU III

Instrução Mágica do Espírito (III)
Concentração do pensamento em duas ou três idéias simultaneamente
Concentração do pensamento em objetos, paisagens e lugares
Concentração do pensamento em animais e pessoas
Instrução Mágica da Alma (III)
Respiração dos Elementos no Corpo Inteiro
a) fogo
b) ar
c) água
d) terra
Instrução Mágico do Corpo (III)
Represamento da Energia Vital
a) através da respiração pulmonar e pelos poros do corpo inteiro
b) nas diversas partes do corpo
APÊNDICE AO GRAU III
Impregnação de Ambientes
Biomagnetismo
Resumo de todos os exercícios do grau III

GRAU IV

Instrução Mágica do espírito (IV)
Transposição da Consciência para o Exterior
a) em objetos
b) em animais
c) em pessoas
Instrução Mágica do Alma (IV)
Represamento dos Elementos nas Diversas Partes do Corpo
Instrução Mágica do Corpo (IV)
Rituais a as Possibilidades de sua Aplicação Prática
Resumo de todos os exercícios do grau IV

GRAU V

Instrução Mágica do Espírito (V)
Magia em Ambientes
Instrução Mágica do Alma (V)
Projeção dos Elementos para o Exterior
a) através do próprio corpo e represados pelo plexo solar
b) represados pelas mãos
Projeção Externa sem passar pelo Corpo
Instrução Mágica do Corpo (V)
Preparação para o Manuseio Passivo do Invisível
a) libertação da própria mão
Manuseio Passivo
a) com o próprio espírito protetor
b) como os mortos e outros seres
Resumo de todos os exercícios do grau V

GRAU VI

Instrução Mágica do Espírito (VI)
Meditação Sobre o Próprio Espírito
Conscientização dos Sentidos no Espírito
Instrução Mágica do Alma (VI)
Preparação para o Domínio do Princípio do Akasha
Provocação Consciente de Estados de Transe Através do akasha
Domínio dos Elementos através de um
Ritual Individual Extraído do Akasha
Instrução Mágica do Corpo (VI)
Reconhecimento Consciente de Seres de Diversos Tipos
C) espectros
Resumo de todos os exercícios do grau VI

GRAU VII

Instrução Mágica do espírito (VII)
Análise do Espírito em Relação à Prática
Instrução mágica da Alma (VII)
O desenvolvimento dos sentidos com a ajuda dos elementos a dos condensadores fluídicos
a) clarividência.
A Clarividência Mágica
b) clariaudiência
C) sensitividade
Instrução Mágica do Corpo (VII)
Geração ou Criação de Elementares
Método 1
Método 2
Método 3
Método 4
Vitalização Mágica de Imagens
Resumo de todos os exercícios do grau VII

GRAU VIII

Instrução Mágica do Espírito (VIII)
Preparação para a Viagem Mental
A Prática da Viagem Mental
a) em ambientes fechados
b) em trajetos curtos
C) visitas a conhecidos, parentes, etc
Instrução Mágica do alma (VIII)
O Grande "Agora”
Sem Apego ao Passado
Perturbações de Concentração como Compasso do Equilíbrio Mágico
O Domínio dos Fluidos Elétrico a Magnético
O Domínio do Fluido ELÉTRICO - Método Indutivo
O Domínio do Fluido MAGNÉTICO - Método Indutivo
O Domínio do Fluido ELÉTRICO - Método Dedutivo
O Domínio do Fluido MAGNÉTICO - Método Dedutivo
Instrução mágica do Corpo (VIII)
Influência Mágica através dos Elementos
A Influência através do Elemento Fogo
A Influência através do Elemento Ar
A Influência através do Elemento Água
A Influência através do Elemento Terra
Condensadores Fluídicos
a) CONDENSADORES SIMPLES
b) CONDENSADORES COMPOSTOS
1) Para o elemento fogo
2) Para o elemento ar
Condensadores Fluídicos para Espelhos Mágicos
d) Preparação de espelhos mágicos
Resumo de todos os exercícios do grau VIII

GRAU IX

Instrução Mágica do espírito (IX)
Grupo 1. Paralisia do Princípio do Fogo
Grupo 2. Paralisia do Princípio do Ar
Grupo 3. Paralisia do Princípio da Água
Grupo 4. Paralisia do Princípio da Terra
A Prática da Clarividência com Espelhos Mágicos
a) A visão através do tempo e do espaço
b) O carregamento do espelho mágico
c) Diversos trabalhos de projeção através do espelho mágico
c.1) O Espelho Mágico como Portal de Passagem a todos os Planos
c.2) O Espelho Mágico como Meio Auxiliar para o Contato com Energias, Entidades, etc
c.3) O Espelho Mágico como Meio de Influência sobre Si Mesmo ou Outras Pessoas
c.4) O Espelho Mágico como Emissor a Receptor
c.6) O Espelho Mágico como Instrumento de Irradiação em Impregnações de Ambientes, Tratamento de Doentes, etc
c.7) O Espelho Mágico como Instrumento de Proteção contra Influências Prejudiciais a Indesejadas
c.8) O Espelho Mágico como Instrumento de Projeção de todas as Energias, Seres, Imagens, etc
c.9) O Espelho Mágico como Instrumento de Visão à Distância
c.10) O Espelho Mágico como um Meio Auxiliar na Pesquisa do Passado, Presente a Futuro
Instrução Mágica da Alma (IX)
A Separação Consciente do Corpo Astral do Corpo Material Denso
A impregnação do corpo astral com as quatro características divinas básicas
Instrução Mágica do Corpo (IX)
Tratamento de Doentes através do fluido Eletromagnético
O Carregamento Mágico de Talismãs, amuletos e Pedras Preciosas
1. Carregamento pela simples vontade, em conexão com a imaginação
2. Carregamento através do represamento da energia vital determinado com a impregnação do desejo
3. Carregamento através do encantamento de elementais, elementares ou outros seres que deverão produzir o efeito desejado
4. Carregamento através de rituais individuais ou tradicionais
5. Carregamento através de fórmulas mágicas, mantras, tantras, etc
6. Carregamento através do represamento de elementos
7. Carregamento através dos fluidos elétrico ou magnético
8. Carregamento por meio do represamento de energia luminosa
9. Carregamento por meio de uma esfera eletromagnética - volt.
10. Carregamento através de uma operação mágico-sexual
A Realização de Desejos através de Esferas Eletromagnéticas no Akasha, a assim chamada "Voltização"
Resumo de todos os exercícios do grau IX

GRAU X

Instrução mágica do espírito (X)
A Elevação do Espírito aos Planos mais Elevados
Instrução mágica da Alma (X)
A Ligação Consciente com seu Deus Pessoal
O Relacionamento com as Divindades
Instrução mágica do corpo (X)
Métodos para a Obtenção de Capacidades Mágicas
BRAHMA e SHAKTI
Sugestão
Telepatia
Hipnose
A Hipnose em Massa dos Faquires
Leitura do Pensamento
Psicometria
Influência na Memória
A Intervenção no Akasha
Impregnação de Ambientes à Distância
Mensagens pelo Ar
A Exteriorização
A Invisibilidade Mágica
Práticas com Elementos
Fenômenos de Levitação
Fenômenos da Natureza
O Poder sobre a Vida e a Morte
Resumo de todos os exercícios do grau X
Conclusão
O Autor

Seja bem-vindo.


O Caminho do Adepto
Avisos, Conselhos e Reflexões
Por Franz Bardon

Como mencionei na introdução deste livro, esta obra de iniciação não é um meio para um fim; não se destina à obtenção de riqueza, poder, glória a fama, mas é um estudo sério sobre o homem, portanto sobre o microcosmo em relação ao macrocosmo, com as suas leis. Em consequência disso o leitor poderá formar uma perspectiva totalmente nova sobre a magia a nunca mais rebaixá-la à condição de feitiçaria e evocação do demônio.

Naturalmente cada leitor avaliará esta obra de iniciação de um ponto de vista muito individual. Uma pessoa de visão totalmente materialista, que não acredita em nada a que não sabe nada sobre o mundo sobrenatural, mas só conhece o mundo material, definirá esta obra como simples utopia.

Não é função deste livro despertar alguma crença nessa pessoa ou conquistá-la, mudando a sua opinião a convencendo-a a adotar outro ponto de vista. Este livro é dedicado principalmente àqueles leitores que procuram a mais pura verdade e o conhecimento mais elevado.

Muitas vezes a pessoa é convencida ou até induzida a seguir alguma direção espiritual, a passa pela experiência de ver essas diversas tendências tomarem-se inimigas, por causa da inveja ou da prepotência. O verdadeiro mago sentirá pena dessas pessoas, seitas e tendências espirituais, mas não deverá odiar, falar mal ou desprezar ninguém; ele deverá dar a devida atenção a toda a pessoa que também segue ou busca o caminho que leva a Deus.

É triste, mas é verdade que os teósofos, espiritualistas, espíritas, ou como todos eles se chamam, se opõem mutuamente a se tomam inimigos, como se todos os caminhos não levassem a Deus. Todas as pessoas que procuram o caminho que leva a Deus deveriam lembrar-se bem das palavras de Cristo, o grande Mestre dos Místicos: "Ame o próximo como a si mesmo." Essas palavras deveriam ser um mandamento sagrado para todo o buscador que trilha a senda espiritual.

Muitos seres que tiveram de deixar o nosso mundo material e não tiveram a oportunidade de alcançar o verdadeiro conhecimento espiritual, alegaram, nas esferas mais elevadas, que em nossa Terra o verdadeiro conhecimento era, no passado, reservado só para alguns eleitos, a portanto não estaria disponível para todos. Por causa disso os Mistérios, ocultos por milhares de anos, são mostrados pela Providência Divina, gradualmente, a todo o habitante da Terra que realmente almeja saber a verdade a obter o conhecimento através deste livro.

Os frutos do conhecimento não cairão do céu só através da leitura; a pessoa terá de conquistá-los superando muitas dificuldades a obstáculos. Muitos, talvez até a maioria, vão querer primeiro convencer-se da autenticidade das leis para só depois acreditar nelas e decidir se enfrentarão o caminho da iniciação. O verdadeiro mago sabe que essa postura do homem está errada. Ele está convencido de que, para acreditar, a pessoa deverá primeiro ser instruída e formada através da iniciação. Com a simples leitura desta obra poderemos obter o conhecimento intelectual, mas não obteremos a sabedoria. O conhecimento pode ser transmitido, mas a sabedoria só pode ser obtida através da experiência a da vivência. Estes por seu lado dependem da maturidade espiritual de cada um, que também depende do desenvolvimento espiritual conquistado de forma prática no caminho da iniciação.

Toda a pessoa que já leu algo sobre o tarô sabe que além da primeira carta, em que os mistérios egípcios, o berço da sabedoria, é representado pelo mago, ainda existem outras vinte a uma cartas, chamadas de arcanos maiores. E cada uma dessas outras cartas possui um sistema próprio de iniciação. Ao lado dos vinte a dois arcanos maiores ainda existem cinquenta e seis cartas correspondentes aos arcanos menores, que também simbolizam os pequenos mistérios; para cada uma delas há uma explicação a ser dada. Dependerá exclusivamente da vontade da Providência Divina dar-me a possibilidade de escrever sobre cada uma das cartas do tarô e publicar esses escritos.

Depois do estudo minucioso desta obra instrutiva o leitor se convencerá de que não se pode falar de uma magia branca ou negra, e que não existem diferenças entre magia, misticismo ou como se chamam todas essas ciências ou tendências.

Na introdução também comentei que toda ciência pode ter finalidades malévolas ou benévolas. A ideia da existência de uma magia negra deriva do fato das pessoas não terem conseguido, até hoje, ter uma noção correta do que é magia. Em cada capítulo e seus respectivos métodos de instrução repeti várias vezes que esse conhecimento só é destinado a objetivos muito nobres.

Além disso enfatizei sempre que ao longo do seu desenvolvimento o mago deveria enobrecer o seu caráter ao máximo se não quisesse parar na sua evolução, ou o que seria pior - retroceder. O enobrecimento da alma caminha lado a lado com a evolução e o desenvolvimento. Quem estiver só preocupado em adquirir capacidades e forças ocultas a vangloriar-se delas, terá feito um trabalho inútil, pois a Providência Divina permanecerá inexplorada em sua obra e cedo ou tarde afastará do caminho essa pessoa que só almeja dominar as forças ocultas. 

As capacidades ocultas são consequência da iniciação, devem ser encaradas como parâmetros do desenvolvimento e só serem usadas para objetivos nobres e ajuda aos semelhantes; por isso deverão permanecer restritas ao mago verdadeiro.

Quem trilhou o caminho da iniciação não precisa mudar a sua visão de mundo em relação à religião, pois a verdadeira religião já é a prática da iniciação aqui descrita; toda religião poderá ser colocada em sintonia com esse sistema iniciático.

Antes de entrar no caminho da verdadeira iniciação cada um deverá testar a si mesmo para saber se pretende considerar a verdadeira iniciação como a sua prática religiosa, como a missão de sua vida, a que ele poderá realizar apesar de todos os obstáculos e dificuldades do caminho, que uma vez trilhado, nunca mais o deixará. É óbvio que as condições básicas necessárias para isso são uma perseverança a uma paciência quase sobre-humanas, uma vontade férrea e uma enorme discrição sobre os progressos realizados.

A todos os leitores que querem se aperfeiçoar a elegeram esta obra como o seu guia, desejo muito êxito e a bênção divina.

- Franz Bardon


Um comentário: